O Papa Francisco saudou a comunidade da Universidade de San Isidro (USI), seu reitor Enrique Del Percio e celebrou a criação do Instituto Juan Carlos Scannone, um espaço acadêmico de pensamento e pesquisa que funciona dentro desta casa de estudos superiores, e tem entre seus membros Maria Clara Lucchetti Bingermer, professora do Departamento de Teologia da PUC-Rio.

O pontífice enviou sua saudação à USI por meio de uma carta manuscrita enviada ao bispo de San Isidro e presidente da Conferência Episcopal Argentina, Dom Oscar Vicente Ojea.

Enquanto isso, a comunidade educacional da USI agradecia ao Santo Padre e a Dom Ojea pelo acompanhamento pastoral.

O texto da carta

Querido irmão,

Sei que a Universidade de San Isidro, no dia 27, inaugurará o Instituto Juan Carlos Scannone.

A notícia me deixa feliz. É o reconhecimento de um professor e pensador que influenciou muito a filosofia latino-americana.

Peço-lhe que envie minhas saudações ao Senhor Reitor Enrique Del Percio e à Comunidade Universitária por este gesto, e minha gratidão. Estarei espiritualmente presente com minha oração e meu pedido para que você ore por mim.

Que Jesus te abençoe, que a Virgem Santa cuide de ti. Fraternalmente,

Francisco

Um dos pais da Teologia do Povo
Juan Carlos Scannone foi um dos professores do Papa Francisco. Ele entrou na Companhia de Jesus em 1949; Sua carreira acadêmica começou em 1956, quando se formou em Filosofia pela Faculdade de Filosofia de San Miguel, província de Buenos Aires.

Estudou Teologia na Universidade de Innsbruck, Áustria (1963) e obteve o grau de Doutor em Filosofia, pela Universidade de Munique, Alemanha (1967).

Desde então, sua influência global é altamente reconhecida. Foi professor emérito em várias universidades da Argentina e da Europa. Presidiu o grupo de investigação sobre Doutrina Social da Igreja do Oducal (Organização das Universidades Católicas da América Latina) e neste representa o Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam).

Participou como perito em numerosas reuniões do Celam e de outras organizações da Igreja: CLAR (Conselho Latino-Americano de Religiosos), Adveniat (Alemanha), etc.; Foi membro da Comissão Teológica Confar (Conferência Argentina de Religiosos); desde 2003 faz parte da equipa consultiva do Departamento “Justiça e Solidariedade” do Celam.

Desde 2014, o Padre Scannone foi um colaborador permanente da conhecida publicação jesuíta italiana, a Civiltà Cattolica.

Ele morreu em 27 de setembro de 2019 em San Miguel, província de Buenos Aires. Ele tinha 88 anos, 70 da Companhia de Jesus e 57 do sacerdócio.